Seguros de viagem

Economize até 50%

 

Guia de viagem Peru

Guía de viagem para Perú

 

Está planejando visitar este país sul-americano?  Antes de se encantar com seus contrastes, seus lugares incríveis e sua maravilhosa gastronomia, confira o que deve saber para fazer uma viagem para o Peru.

 

Viajar a Peru e descobrir que tem muitíssimo para percorrer

Peru é um destino que você não se arrependerá de conhecer. O país oferece uma ampla variedade de paisagens que encantam a diversos turistas com diferentes gostos.

Montanhas nevadas, lagos em altura, monumentos históricos, sítios de grande riqueza arqueológica, praias de ondas desafiantes, cidades balneárias com espírito boêmio e selva com abundante vegetação são alguns dos cenários que poderá visitar.

Adicionalmente, a gastronomia peruana é considerada uma das melhores do mundo.  Pratos com mistura de sabores doces e salgados, anticuchos (coração de galinha), batata à huancaína, lomo salteado, ceviche (peixe cozinhado com suco de limão), arroz chaufa (com carne e vegetais) não podem faltar no seu cardápio.

O povo peruano é muito amável e trata aos estrangeiros com respeito. Se ficar perdido, com certeza sempre haverá alguém para ajudá-lo. Especialmente os habitantes da serra e a selva, que se caracterizam por ser muito hospitaleiros.

 

Como se não a oferta de paisagens e comida não fossem motivo suficiente para planejar uma viagem para o Peru, os preços da hospedagem, traslados e refeições são muito econômicos.

 

Documentos para entrar no Perú

 

Documentos para entrar no Peru

Vamos começar com uma boa notícia: os brasileiros não precisam de visto para ingressar ao Peru.

Pensou que as novidades positivas acabavam lá? Pois temos mais uma: você pode entrar somente com passaporte ou com RG. Devido a que faz parte do Mercosul, é possível que os brasileiros ingressam com cédula de identidade, sempre que estiver em boas condições de conservação.

As autoridades de imigração do Peru outorgam autorizações de permanência turística por entre 30 a 90 dias, dependendo do perfil e das necessidades do visitante. Se precisar uma extensão, deverá solicitá-la nos gabinetes de emigração que existem em algumas cidades.

Adicionalmente, é altamente recomendável que você leve seu Certificado Internacional de Vacinação, a fim de evitar quaisquer inconvenientes.

 

Melhor época para viajar ao Perú

 

Qual é a melhor época para viajar ao Peru?

 

- Região Costeira. 

Visitar Lima compensa durante qualquer momento do ano. Embora possua um alto nível de poluição que produz uma cor cinza no céu, durante o verão é possível desfrutar de dias ensolarados.

Se quiser visitar Ica, Máncora, as Ilhas Balestas e qualquer cidade a beira-mar, a melhor época é entre dezembro e março, pois a temperatura é mais quente e os dias mais secos.

 

- Região Serrana.

Maio e junho são os meses recomendados para ir de visita a Huaraz, Puno, o Lago Titicaca e qualquer parte da região montanhosa. Em esse período você conseguirá evitar as chuvas e as multidões de férias. Evite a alta temporada, entre novembro e março.

 

- Machu Picchu.

Quer visitar este sítio arqueológico único no mundo? O melhor é ir entre abril e setembro, quer dizer os meses de inverno, pois, mesmo que as temperaturas sejam mais frias, durante o dia o clima é agradável e as chances de chuvas são mínimas.

Dentro da alta temporada, os meses mais agitados são julho e agosto, por causa das férias escolares na Europa.

Evite ir durante o verão, entre dezembro e fevereiro, pois costuma chover muito, e as estradas podem ficar interditadas. Adicionalmente, algumas trilhas para chegar ao sítio as vezes estão fechadas.

 

- Selva Amazônica

A estação seca, os meses entre abril e outubro, é o momento ideal para conhecer esta área da geografia peruana, que inclui as cidades de Tambopata, Manu, Chanchamayo e Iquitos. Durante este período o caudal dos rios diminui e há menos mosquitos, facilitando os passeios e a observação de animais.

Embora a umidade seja alta durante a maior parte do ano, entre novembro e março é o momento das chuvas mais intensas.

 

Vacinas para entrar na Peru

 

Vacinas para entrar no Peru

Não existe obrigatoriedade de se aplicar nenhuma vacina específica antes de fazer uma viagem para o Peru. No entanto, recomendamos que você tome as seguintes:

 

Febre Amarela.  Devido a que o Peru possui regiões de floresta tropical, é fundamental que você tome a vacina, para evitar contágios. A vacina é gratuita e pode ser tomada em qualquer posto de saúde do Brasil, sem necessidade de marcação prévia de horários. Lembre-se que o efeito começa 10 dias de depois da aplicação.

Hepatite B. De acordo com o Ministério de Saúde do Peru, a aplicação se recomenda principalmente aos viajantes que vão visitar as regiões de Loreto, Madre de Dios, Junin, Amazonas e Ucayali. A hepatite B se transmite pelo contato com sangue ou secreções da pessoa contaminada.

Hepatite A. Independentemente se você vai para a região costeira, serrana ou na selva, a aplicação da vacina é sempre recomendada pelo Ministério de Saúde peruano. A doença se transmite pela ingestão de água ou alimentos contaminados. Devido a que em algumas partes do Peru a infraestrutura é precária, é necessário prestar muita atenção ao consumo de bebidas e comidas.

Varicela.  Se você nunca teve catapora ou nunca se aplicou a vacina, é bom que você a tome antes de empreender sua viagem para o Peru. Contagiar-se da doença na idade adulta pode ser mais perigoso que durante a infância.

 

Quanto custa viajar para o Perú

 

Quanto custa viajar para o Peru?

Peru é um destino relativamente econômico. Confira os preços dos principais gastos que terá na sua viagem:

 

Passagens aéreas. O valor dos tíquetes vai depender da época do ano na qual você escolha ir e da antecedência com a qual adquira as passagens. Para fazer uma média, calcula que deverá investir entre USD 500 e USD 800 pelos passagens.

Hospedagem. Se você quiser economizar bastante, uma ótima ideia é ficar em hostels. Por exemplo, a cama em um hostel de Lima custa USD 5, enquanto o quarto inteiro, a partir de USD 10. Em Cusco os preços aumentam um pouco, entre USD 4  USD 12, respectivamente. Caso preferir gastar um pouco a mais, mas ter maior conforto, um quarto simples em Lima ou Cusco custa ao redor de USD 25 dólares e um luxuoso, desde USD 110 dólares por dia.

- Transporte. Para se locomover na capital do Peru, o melhor é usar ônibus, que tem um valor de USD 4. Em Lima, o tíquete de metrô custa USD 5 e o TuriBus para conhecer a cidade, USD 40. O transfer desde o aeroporto internacional até o centro, ao redor de USD 10. Adicionalmente, o trem que vai de Cusco até o Machu Picchu custa USD 60.

Passeios. Os preços variam de acordo com a região e o tipo de atração. Por exemplo, a entrada para o Machu Picchu custa USD 50, e o tíquete para acessar aos sítios arqueológicos do Vale Sagrado, USD 80 adicionais. A entrada à Igreja de San Blas em Cusco custa USD 9. O passeio na Montaña de 7 colores tem um valor de USD 35, enquanto a excursão às ilhas do Lago Titicaca, USD 30.

 

Além dos preços, recomendamos-lhe que não compre a moeda do Peru, os soles, no Brasil. O melhor é levar dólares e trocar pela divisa local no destino. Adicionalmente, evite levar reais, pois na hora de fazer o câmbio, perderá alguns centavos.

 

Quantos dias ficar no Peru

 

Quantos dias ficar no Peru?

A resposta para essa pergunta vai depender do estilo de viagem e dos objetivos que você tenha. Tenha em conta se quer descansar, fazer turismo tradicional conhecendo sítios históricos, visitar ruínas arqueológicas ou se adentrar na selva.

 

Lima e Cusco – 11 dias

Se for pela primeira vez, recomendamos que você desenhe um roteiro de 11 dias que inclua Lima e Cusco, para visitar os sítios da civilização incaica.

- Lima: 4 dias

- Cusco: 2 dias

- Machu Picchu: 2 dias

- Vale Sagrado: 3 dias

 

Norte do Peru – 7 dias

Este roteiro de uma semana é ideal para quem adora a história e a arqueologia. Aqui você poderá conhecer os vestígios das civilizações pré-incaicas.

- Trujillo: 3 dias

- Lima: 2 dias

- Chiclayo: 2 dias

 

Quantos dias ficar no Peru, Lima

 

Sul do Peru – 10 ou 12 dias

Para quem gosta das férias agitadas, conhecendo lugares e subindo em montanhas de grande altitude, o ideal é passar uns 10 ou 12 dias a parte sul do país.

- Lima: 2 ou 3 dias

- Nazca: 1 dia

- Ica: 2 ou 3 dias

- Paracas e ilhas Ballestas: 1 dia

- Puno: 2 dias

- Ilhas de Taquille e Uros: 1 dia

- Arequipa: 3 ou 4 dias

- Valle del Colca: 2 dias

 

Amazônia Peruana – 8 dias

Em esta região você encontrará natureza, arqueologia, história e aventura. O ideal é passar 8 dias na área para conhecê-la em profundidade.

 

Nazca, Perú

 

Roteiro Peru: lugares para conhecer no Peru

Antes de comentar os locais que não podem faltar ao conhecer Lima e Cusco, as principais cidades do país, confira que outros destinos esperam por você:

 

Lago Titicaca. Um lugar muito atrativo para turistas do mundo inteiro. Para chegar, primeiro terá que viajar a Puno e desde ai aprontar algum barco para arribar às ilhas flutuantes dos Uros e as ilhas Taquile e Amantani.

Trujillo. Uma cidade colonial, com uma ampla variedade de museus, conventos, igrejas, monumentos e muralhas. A poucos quilômetros se encontram as ruínas de Chan Chan, declaradas Patrimônio Cultural da UNESCO.

 

Roteiro Perú, Trujillo

 

Huanchaco. É um destino de praia localizado a somente 10 quilômetros de Trujillo, é um local ideal para quem gosta de curtir balneários com bastantes pessoas, especialmente nos períodos de férias peruanas.

- Arequipa. Localizado nos Andes a uma altitude de 2400 metros, é a segunda maior cidade do Peru, com vários prédios da época colonial feitos com pedra branda de origem vulcânica.

Arequipa está rodeada por dois vulcões e o centro histórico foi declarado Patrimônio da Humanidade.

Máncora. O principal destino de praia do Peru se localiza no extremo norte do país, perto da fronteira com o Equador. O clima bom durante o ano inteiro e as águas quentes atraem turistas do mundo inteiro.

 

Plaza San Martín

 

O que fazer em Lima?

- Plaza Mayor.

Lima foi construída no ano 1533, quando o conquistador espanhol Pizzaro mandou matar o último imperador Inca. O monumento que deu início à cidade é a Plaza Mayor, o principal espaço público do município. Ali também se encontra o Palácio de Governo, a Catedral de Lima e o Palácio Municipal.

Parque do Amor.

Com inspiração nos mosaicos de Gaudí em Barcelona, este espaço no alto da colina localizado no bairro Miraflores oferece uma das melhores vista da cidadeFrases românticas e a escultura El Beso do artista Victor Delfín completam a paisagem.

Circuito Mágico del Agua.

O maior complexo de águas dançantes do mundo é uma parada obrigatória ao visitar Lima. Localizado dentro do Parque de la Reserva, são 13 fontes iluminadas que podem ser percorridas andando em família.

 

Que fazer en Lima, Miraflores

 

Mercado Municipal de San Isidro

No centro histórico também poderá visitar este mercado tradicional e se deliciar com as comidas, bebidas e frutas típicas da região, além de comprar lembrancinhas.

Barranco.

Especial para os turistas que curtem a onda boêmia, este bairro se caracteriza por ter ruas amplas e repletas de palmeiras, junto com mansões coloniais que funcionam como galerias, lojas e restaurantes. Os muros das casas e prédios são como telas a céu aberto, onde os artistas locais expõem sua arte, colorindo a cidade.

Miraflores.

O bairro mais popular para os turistas mistura o histórico e clássico com as tendências modernas, representadas em hotéis, centros comerciais, cassinos e prédios de vários andares. No Malecón, a calçada mais famosa da região, estrangeiros e locais podem ser testemunhas do mais bonito pôr do sol de Lima.

 

Que fazer em Cusco

 

O que fazer em Cusco?

- Centro Artesanal de Cusco. 

Gosta das lembrancinhas? Este lugar será o paraíso para você! Roupas, tecidos, brincos, colares, cerâmica, sapatos e enfeites para o lar são alguns dos exemplos. Os preços variam muito de uma barraca a outra. Prepare-se para pechinchar!

Catedral de Cusco.  

De estilo gótico e barroco, esta imponente construção possui 3 naves e 12 capelas decoradas com obras e artesanatos realizados por artistas locais. Pode visitá-la todos os dias de 10 a 18 horas, e o ingresso custa USD 8.

Machu Picchu. 

Este é o passeio que não pode se perder na sua viagem para o Peru. A cidade perdida dos Incas, declarada Patrimônio Mundial, encanta pela sua beleza e oferece paisagens e vistas que tiram o fôlego dos visitantes. O melhor é se hospedar em Águas Calientes para acordar cedo e ir direto para as ruínas.

Parque de Saqsaywaman

É outro impressionante sítio arqueológico localizado a 2 quilômetros de Cusco. São enormes pedras de ao redor de 9 metros de altura, encaixadas perfeitamente ocupando mais de 3 mil hectares.

Vale Sagrado

Utilizado pelos Incas como o local de desenvolvimento de sua agricultura, este lugar possui ruínas para visitar através das quais passa o Rio Urubamba, fundamental para a produção local de alimentos.

 

Seguro viagem  Perú

 

Seguro viagem Peru

Embora não seja obrigatório para atravessar a fronteira peruana, contar com uma cobertura de saúde para viajar pelo país é recomendável.

Além de imprevistos como acidentes ou enfermidades repentinas, é comum que os visitantes experimentem a “doença da altitude”, chamada “soroche” pelos locais. Esta condição pode provocar cansaço, dor de cabeça, vômitos, falta de ar e náuseas.

Outro inconveniente que pode surgir em meio à sua viagem é alguma alergia alimentar ou problema digestivo, provocado pela ingestão de comidas feitas em condições deficientes ou precárias.

 

Evite colocar em risco sua saúde e tranquilidade e não se esqueça de contratar um seguro de viagem internacional antes de fazer sua viagem para o Peru. 

 

Add comment

Security code
Refresh